quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Números de assaltos superam estatística da Febraban



Os números da pesquisa superam a estatística nacional da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que é restrita a assaltos,consumados ou não. Enquanto a pesquisa da CNTV e Contraf-CUT aponta 377assaltos no primeiro semestre deste ano, a Febraban apurou 200 no mesmo período, uma diferença de 177 casos.
“A Febraban deveria refazer as contas, pois é uma diferença considerável.
Pode ser que ainda existam agências e postos que não providenciam a emissão do Boletim de Ocorrência
na polícia”, afirma o presidente daFetec-CUT/PR, Elias Jordão. “Nós reivindicamos na Campanha Nacional dos Bancários que cópia do B. O. seja enviada para a Cipa, o sindicato local e a Contraf-CUT”, defende.
"Lamentamos que a Febraban não faça estatística dosarrombamentos, pois, mesmo que ocorram geralmente
sem a presença de bancários e vigilantes, revelam que as instalações dos estabelecimentos são vulneráveis e e geram insegurança, sendo que várias vezes acabam em tiroteios e até mortes de policiais e transeuntes”, destaca Boaventura.

Mas o que a estatística da Febraban comprova é a importância das portas giratórias com detectores de
metais, instaladas no final dos anos 90após a pressão dos trabalhadores e a aprovação de leis municipais.
Aexperiência revela que elas têm sido eficientes na redução dos assaltos.
Em2000 a estatística apontou 1.903 ocorrências. Em 2010, o número caiu para 369,uma queda de 80,16%.
Já em 2011, ano em que o Itaú retirou portas giratórias na reforma de muitas agências e o Bradesco
inaugurou unidades por conta do fim do convênio do banco postal com os Correios, foram apurados
422 assaltos, umcrescimento de 14,36%.
"É fundamental garantir a instalação de portasgiratórias, por meio da aprovação de leis municipais e estaduais",salienta Ademir. "Também queremos que esse equipamento seja item obrigatório no projeto de lei de estatuto de segurança privada, que está sendo elaborado pelo Ministério da Justiça para atualizar a lei federal nº7.102/83", ressalta Boaventura.
Fonte: CNTV
Contraf/CUT


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comunicado: Os mais de 300 demitidos da Prosegur Paraguai apresentam suas ...

O movimento sindical brasileiro perde uma mulher lutadora e guerreira; a família CSPB...

Quando o ex-presidente da CSPB, Raimundo Nonato Cruz, imprimiu novas estratégias na condução política e administrativa da Confederação, ainda no calor da Assembleia Nacional Constituinte, uma das suas decisões foi no sentido de incorporar novos quadros dirigentes.

Polícia apura conexão entre ataques a cofres eletrônicos:

A prisão em flagrante de um ladrão por volta das 23h30min de sábado, enquanto arrombava um caixa eletrônico em uma agência do Santander, na Avenida Assis Brasil, na Capital, reforçou ainda mais a certeza, entre policiais, da existência de uma conexão entre esse tipo de crimes em todo o país. É que, novamente, o criminoso surpreendido pela Brigada Militar é catarinense — como eram três dos quatro arrombadores presos em junho em Rio Pardo. E como catarinenses eram, também, os quatro ladrões presos em Vitória (ES), em março, com R$ 500 mil provenientes do arrombamento de uma agência bancária. O ladrão azarado da vez é Robson Muller, 28 anos, técnico em manutenção, de Joinville (SC). Pelo menos outro homem, que, segundo a polícia, vigiava a ação do bandido do lado de fora, conseguiu fugir em um automóvel, assim que a viatura da polícia chegou ao local, depois do acionamento do alarme da agência. Muller foi surpreendido enquanto operava uma furadeira. Ele ainda tinha outras ferramentas, como transformadores e alicates. Autuado por furto, o arrombador foi encaminhado ao Presídio Central. Na semana passada foram registrados outros dois casos relacionados a arrombamento de caixas eletrônicos do Santander no Estado. Na última quinta-feira, em Torres, Jeferson de Freitas, 29 anos, funcionário de uma fábrica de antenas parabólicas em Jaraguá do Sul (SC), foi encontrado por cinco PMs dentro de um táxi quando fugia pela BR-101, em direção a Santa Catarina.

No Rio de Janeiro Oportunidade Seg

Loading...