quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Prosegur e ministro do Trabalho, convocada pelo paraguaio Assembléia


Paraguaio Assembléia pedidos Prosegur explica sua massa de disparo de mais de 300 trabalhadores. UNI e os sindicatos Prosegur globalmente continuam a chamar Prosegur reintegrar trabalhadores demitidos

A Comissão de Trabalho da Assembleia paraguaio solicitou uma explicação pela Prosegur na demissão em massa de mais de 300 trabalhadores, a empresa espanhola de segurança.
Os trabalhadores foram demitidos imediatamente depois que eles decidiram voltar ao trabalho a partir de uma greve legal. A greve foi suspensa depois de o ministro paraguaio do Trabalho e da Justiça ofereceu para mediar na disputa, ea empresa pediu a união para voltar às negociações.
No dia 20 de Agosto Prosegur decidiu abandonar a ação legal que tinha procurado para declarar a greve ilegal, após pressão da UNI Sindicato Global e outros sindicalistas de todo o mundo.

Espera-se que a Prosegur e do Ministro do Trabalho vai dar a resposta nas próximas duas semanas.

UNI Sindicato Global e os sindicatos Prosegur globalmente continuam a chamar Prosegur a reintegrar os trabalhadores demitidos. Os funcionários demitidos recentemente anunciou que iria lutar Prosegur nos tribunais para conseguir seus empregos de volta.

"Prosegur não pode continuar a comportar-se como bem entenderem. Eles devem prestar contas de suas ações ", disse Adriana Rosenzvaig Secretário Regional da UNI Américas.

"Queremos que nossos empregos de volta. Esperamos que a Comissão do Trabalho irá fazer algumas perguntas difíceis da Prosegur e do ministro ", disse demitido trabalhador e secretário-geral do sindicato do Paraguai, Mario Arturo Lomaquis.

Fonte:http://www.uniglobalunion.org

Texto Original:

Prosegur and Labour Minister summoned by Paraguayan Assembly

Paraguayan Assembly requests Prosegur explains its mass firing of over 300 workers. UNI and Prosegur unions globally continue to call on Prosegur to reinstate sacked workers

The Labour Commission of the Paraguayan Assembly has requested an explication by Prosegur into the mass firing of over 300 workers by the Spanish security company.
The workers were fired immediately after they decided to return to work from a lawful strike. The strike was lifted after the Paraguayan Minister of Labour and Justice offered to mediate in the dispute, and the company asked the union to return to negotiations.
On the 20th of August Prosegur decided to drop legal action that had sought to declare the strike illegal, after pressure from UNI Global Union and other trade unionists around the world.

It is expected that Prosegur and the Minister of Labour will give responses in the next two weeks.

UNI Global Union and Prosegur unions globally continue to call on Prosegur to reinstate the sacked workers. The fired employees recently announced they would fight Prosegur in the courts to get their jobs back.

“Prosegur cannot continue to behave as they please. They must give an account of their actions”, said Adriana Rosenzvaig Regional Secretary of UNI Americas.

“We want our jobs back. We hope the Labour Commission will ask some hard questions of Prosegur and the Minister”, said sacked worker and General Secretary of the Paraguayan union, Mario Arturo Lomaquis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comunicado: Os mais de 300 demitidos da Prosegur Paraguai apresentam suas ...

O movimento sindical brasileiro perde uma mulher lutadora e guerreira; a família CSPB...

Quando o ex-presidente da CSPB, Raimundo Nonato Cruz, imprimiu novas estratégias na condução política e administrativa da Confederação, ainda no calor da Assembleia Nacional Constituinte, uma das suas decisões foi no sentido de incorporar novos quadros dirigentes.

Polícia apura conexão entre ataques a cofres eletrônicos:

A prisão em flagrante de um ladrão por volta das 23h30min de sábado, enquanto arrombava um caixa eletrônico em uma agência do Santander, na Avenida Assis Brasil, na Capital, reforçou ainda mais a certeza, entre policiais, da existência de uma conexão entre esse tipo de crimes em todo o país. É que, novamente, o criminoso surpreendido pela Brigada Militar é catarinense — como eram três dos quatro arrombadores presos em junho em Rio Pardo. E como catarinenses eram, também, os quatro ladrões presos em Vitória (ES), em março, com R$ 500 mil provenientes do arrombamento de uma agência bancária. O ladrão azarado da vez é Robson Muller, 28 anos, técnico em manutenção, de Joinville (SC). Pelo menos outro homem, que, segundo a polícia, vigiava a ação do bandido do lado de fora, conseguiu fugir em um automóvel, assim que a viatura da polícia chegou ao local, depois do acionamento do alarme da agência. Muller foi surpreendido enquanto operava uma furadeira. Ele ainda tinha outras ferramentas, como transformadores e alicates. Autuado por furto, o arrombador foi encaminhado ao Presídio Central. Na semana passada foram registrados outros dois casos relacionados a arrombamento de caixas eletrônicos do Santander no Estado. Na última quinta-feira, em Torres, Jeferson de Freitas, 29 anos, funcionário de uma fábrica de antenas parabólicas em Jaraguá do Sul (SC), foi encontrado por cinco PMs dentro de um táxi quando fugia pela BR-101, em direção a Santa Catarina.

No Rio de Janeiro Oportunidade Seg

Loading...