sábado, 18 de agosto de 2012

Postos de serviço reduzidos e vigilantes sem proteção


As imagens do vídeo do G1/SE mostram claramente que os vigilantes estão totalmente expostos. Nas agências bancárias onde ocorreram os ataques aos vigilantes não existem portas giratórias ou uma guarita para abrigar o vigilante. Um dos vigilantes atacado pelos bandidos estava em um local perto da porta da agência, quase na rua, em meio a muita gente, em um entra e sai que impossibilita antever qualquer situação de risco.
Já passou da hora de os empresários do setor buscar solução para esse aumento do roubo de armas dos vigilantes. No entanto, ficou claro na reportagem que os patrões apresentaram apenas a proposta de que os crimes de roubo de armas sejam investigados em uma operação policial específica.
Em momento algum demonstraram preocupação com a vida dos vigilantes, bancários e clientes,  descaso esse compartilhado pelos banqueiros. A situação é crítica, pois o roubo de armas dos vigilantes significa mais bandidos armados nas ruas contra a população.
Reginaldo Gomes, assessor de imprensa do Sindicato dos Vigilantes de Sergipe afirmou que o maior problema é o número reduzido de vigilantes nos postos. Na maioria dos bancos, apenas um vigilante por turno, o que o torna um alvo fácil dos ataques, pois não há outro companheiro para lhe dar cobertura em uma situação de risco.
“Na Deso – Companhia de Saneamento de Sergipe, por exemplo, só tem um vigilante por turno para cobrir
uma área imensa, mais de 30 armas já foram roubadas e já tivemos até morte de trabalhador lá”, afirma Reginaldo. Além disso, ele culpa as empresas que só visam o lucro, a conivência dos órgãos e bancos contratantes, e critica os baixos salários pagos aos vigilantes que arriscam a vida e ganham tão pouco.
O assessor informa que tem vigilante cobrindo área de 3 mil metros, sozinho. “São postos de serviço isolados e no caso da Deso, o vigilante tem que tomar conta da água e como está sozinho pode ser rendido e algum louco até envenenar a água e matar toda a população de Aracajú”, informa. “Olha o tamanho da responsabilidade nesses postos de serviço e maior ainda é o descaso  dos empresários e autoridades”, desabafa.
Fonte: CNTV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comunicado: Os mais de 300 demitidos da Prosegur Paraguai apresentam suas ...

O movimento sindical brasileiro perde uma mulher lutadora e guerreira; a família CSPB...

Quando o ex-presidente da CSPB, Raimundo Nonato Cruz, imprimiu novas estratégias na condução política e administrativa da Confederação, ainda no calor da Assembleia Nacional Constituinte, uma das suas decisões foi no sentido de incorporar novos quadros dirigentes.

Polícia apura conexão entre ataques a cofres eletrônicos:

A prisão em flagrante de um ladrão por volta das 23h30min de sábado, enquanto arrombava um caixa eletrônico em uma agência do Santander, na Avenida Assis Brasil, na Capital, reforçou ainda mais a certeza, entre policiais, da existência de uma conexão entre esse tipo de crimes em todo o país. É que, novamente, o criminoso surpreendido pela Brigada Militar é catarinense — como eram três dos quatro arrombadores presos em junho em Rio Pardo. E como catarinenses eram, também, os quatro ladrões presos em Vitória (ES), em março, com R$ 500 mil provenientes do arrombamento de uma agência bancária. O ladrão azarado da vez é Robson Muller, 28 anos, técnico em manutenção, de Joinville (SC). Pelo menos outro homem, que, segundo a polícia, vigiava a ação do bandido do lado de fora, conseguiu fugir em um automóvel, assim que a viatura da polícia chegou ao local, depois do acionamento do alarme da agência. Muller foi surpreendido enquanto operava uma furadeira. Ele ainda tinha outras ferramentas, como transformadores e alicates. Autuado por furto, o arrombador foi encaminhado ao Presídio Central. Na semana passada foram registrados outros dois casos relacionados a arrombamento de caixas eletrônicos do Santander no Estado. Na última quinta-feira, em Torres, Jeferson de Freitas, 29 anos, funcionário de uma fábrica de antenas parabólicas em Jaraguá do Sul (SC), foi encontrado por cinco PMs dentro de um táxi quando fugia pela BR-101, em direção a Santa Catarina.

No Rio de Janeiro Oportunidade Seg

Loading...